Entenda os principais desafios dos líderes de TI, os “arquitetos do futuro”

20161103115956

O mundo passa por um momento de grande transformação. A forma como as pessoas vivem, se comunicam e trabalham mudou drasticamente nos últimos anos e isso afetou os negócios em todos os setores da indústria.

A tecnologia é o principal propulsor dessa mudança e também o agente que pode ajudar as empresas a se adaptarem e se diferenciarem num mercado cada vez mais competitivo e desafiador. Por isso, os líderes de TI são considerados hoje os ‘arquitetos do futuro’, já que suas escolhas terão a missão de deixar sua empresa pronta para essa nova realidade.

O IBM Edge 2016, principal evento de IBM Systems que reuniu cerca de 5500 pessoas no final de setembro, abordou esse tema mostrando que os investimentos em tecnologia devem levar em conta três pontos essenciais: 1) velocidade e performance sistêmicas – não apenas que garantam alto desempenho em um único item, como servidor ou processador, mas sim de todo o ambiente; 2) inovação colaborativa; 3) renovação do modelo de negócios.

Investir em tecnologia significa investir em velocidade. 90% dos dados atuais foram criados nos últimos dois anos, sendo 80% deles não estruturados. 60% desses dados se tornam irrelevantes em segundos, o que significa que a velocidade com que acessamos e respondemos a isso faz toda a diferença entre o sucesso e o fracasso. No entanto, para poder analisar em imensas quantidades de dados o que faz sentido e gerar insight e oportunidade a partir disso, não se trata apenas de ter processadores mais rápidos, mas sim de ter todo o ambiente de TI com capacidade de analytics em real time.

Nesse mundo de mudanças, usamos a tecnologia para nos ajudar a agir rápido. Mas ninguém faz isso sozinho. Precisamos de um ecossistema de parcerias para impulsionar a inovação de forma colaborativa. Um exemplo é a OpenPOWER Foundation, criada há três anos com aprenas 5 membros. Hoje já são mais de 250 membros em 26 paises já tendo mais de 100 inovações colaborativas geradas. Combinando forças de diferentes empresas, conseguimos gerar valor.

E por fim, para se diferenciar no cenário atual, é preciso repensar seu modelo de negócios. Novas formas de comunicação, conectividade e interação social estão transformando as indústrias. Hoje, o modo como compramos produtos, escolhemos e reservamos hospedagem, usamos transporte público e fazemos trasações financeiras é completamente diferente do que era há apenas poucos anos. Todos os setores sofreram transformações que impactaram diretamente os modelos de negócios das empresas.

E o que nós podemos fazer para ajudar nossas companhias a ganharem mercado nesse mundo novo e imprevisível? Investir em nosso próprio desenvolvimento e transformação.

A área de TI passa cada vez mais a ter um papel de protagonista dentro das empresas; e os técnicos, profissionais e líderes de TI agora atuam diretamente na definição dos modelos de negócios. Como arquitetos do futuro, precisamos saber o que está acontecendo em nossa indústria e entender como a tecnologia ajudará a transformar nossa empresa para, assim, fazermos as melhores escolhas e investimentos.

Fonte: Olhar Digital