Twitter pode ser colocado à venda em breve

twitter

Desde que a estagnação em seu número de usuários e a dificuldade em se monetizar se instalaram, o Twitter vem combatendo ativamente os rumores de que estaria à venda. Agora, uma reunião da diretoria da rede social pode mudar esse cenário e acabar colocando o serviço à disposição do mercado. Mas as informações sobre isso não foram confirmadas oficialmente.

De acordo com novos rumores, o quadro de diretores do Twitter deve se encontrar em reunião nesta quinta-feira (08) para decidir o futuro da plataforma como uma empresa independente. A ideia seria debater se essa abordagem realmente está dando certo, e analisar se a união a um conglomerado de internet maior não poderia ser uma boa para fortalecer os seus números.

A recente compra do Yahoo pela Verizon, um negócio no valor de US$ 4,8 bilhões, também estaria sendo vista com bons olhos por diretores e investidores. A companhia de internet vinha sofrendo sucessivas quedas e dificuldades para manter seus negócios operando, e ainda assim, foi vista pela operadora como um bom negócio online. A aquisição vai permitir que seus serviços continuem operando, integrando o rol de plataformas de informação e entretenimento da gigante.

Sendo assim, os rumores recentes de que tanto Apple quanto Google estariam de olho no Twitter, bem como o conglomerado de mídia de Rupert Murdoch, que conta com canais como Fox News, por exemplo, podem acabar soando bem para a diretoria. Essas empresas já foram citadas como potenciais compradoras, mas a rede social, ativamente, veio a público negar todas as alegações de que estaria sendo vendida.

Se existe um anseio por independência dentro da companhia, isso não deve ajudar muito a causa o fato de apenas a possibilidade de uma abertura à venda ter feito com que as ações do Twitter tivessem alta de 6%. Além de uma possível vontade da diretoria, uma aquisição pode acabar sendo vista como a salvação da lavoura para um negócio que pode até não estar mal das pernas, mas encontra dificuldades para crescer.

Há de se levar em conta, entretanto, o valor de uma transação desse tipo. A estimativa é que, para comprar o Twitter o responsável teria de desembolsar US$ 18 milhões, uma etiqueta de preço bastante cara para uma companhia que, como já dito, tem encontrado dificuldades em se monetizar e crescer, apesar de ter uma base fiel de usuários e anunciantes.

Por enquanto nada foi confirmado, e mesmo que a diretoria chegue a alguma conclusão na reunião desta quinta, parece pouco provável que um anúncio será feito a toda a imprensa. Entretanto, se um processo de compra tiver sucesso, aí sim, ficaremos sabendo que as coisas mudaram dentro do Twitter e que o passarinho, quem sabe, poderá ter que reduzir a amplitude de seus voos, já bastante limitados.

Fonte: Canal Tech